top of page
Buscar

Duda Arakaki supera adversidades, ultrapassa fronteiras e brilha na ginástica rítmica

Atualizado: 13 de nov. de 2023

Capitã da seleção brasileira de ginástica rítmica fala sobre passagem na última Olimpíada, revela que segue preparação para as próximas competições na Europa e esbanja simpatia, graciosidade e beleza ao comentar suas etapas ano a ano no esporte

ginasta com bambolê  apontado em direção a câmera
Créditos: Ricardo Bufolin/CBG

Elasticidade, habilidade e expressão artística. Essas são algumas das qualidades necessárias para as mulheres praticantes de ginástica rítmica. Porém, todos esses fundamentos são encontrados em Duda Arakaki.


Com a Copa do Mundo de Ginástica Rítmica marcada para a Grécia no dia 17 de março, a atleta alagoana de 19 anos é a atual capitã da seleção brasileira, comandando a equipe nas próximas competições. Duda Arakaki conta que os principais objetivos da seleção brasileira de ginástica rítmica esse ano são conquistar a vaga olímpica no Campeonato Mundial em agosto e o título de campeã dos Jogos Pan-americanos no Chile, otimizando as aparições da delegação do Brasil nessa modalidade esportiva.

"Comecei ainda muito nova indo para Aracaju, montar minhas séries de individual e fazer estágios com a Camila e Bruna, que são as treinadoras. Em 2018, elas me chamaram para fazer a seletiva, já que em 2019 seria da categoria adulta. No início de 2019, fiz uma cirurgia e assim que me recuperei, já comecei a treinar com a seleção. Em 2020, Camila falou comigo para eu comandar a equipe e ser a capitã." falou Duda Arakaki em entrevista para Sport News Radio.


Os resultados de Duda Arakaki e a seleção brasileira de ginástica rítmica surpreendem, inclusive se destacando com boa passagem nas Olimpíadas de Tóquio. A confirmação da classificação para os próximos Jogos Olímpicos 2024 Paris tende a acontecer mesmo de fato, até por uma vantagem adquirida em resultados anteriores. Pois, Duda Arakaki e a seleção brasileira de ginástica rítmica já conseguiram conquistar tanto o Campeonato Pan-Americano, quanto o Sul-Americano da modalidade ano passado.


Créditos: Ricardo Bufolin/CBG
Créditos: Ricardo Bufolin/CBG

A GR, como é chamada a Ginástica Rítmica, surgiu por volta da década de 1920, quando foram acrescentados novos exercícios e música à ginástica artística. Seu primeiro campeonato foi disputado em 1961, justamente um ano antes da Federação Internacional de Ginástica reconhecer a categoria. A estreia em Jogos Olímpicos aconteceu, em Los Angeles 1984. A ginástica rítmica conta com provas individuais e por conjunto, na qual cinco ginastas se apresentam juntas. Os aparelhos utilizados na GR são arco, maça, bola, fita e corda.


Beijo, abraço, saúde, fique com Deus e até a próxima...



コメント


bottom of page