top of page
Buscar

Após empate sem gols em Clássico das Multidões: CRB saiu do G-4 e CSA subiu uma posição na Série B

Atualizado: 3 de out. de 2021

O jogo entre CRB e CSA guardou mais um capítulo do histórico Clássico das Multidões envolvendo as duas principais equipes de Alagoas em que esses rivais se reencontraram para mais um empate em 0 x 0 válido pela Série B do Brasileirão mas que se estabeleceu com desfecho prejudicial para um e favorável para outro

Sem gols, CRB e CSA não saem do empate. - Foto: Alisson Frazão
Sem gols, CRB e CSA não saem do empate. - Foto: Alisson Frazão

Diante de um início de jogo em que os dois times analisaram uma forma de conseguir o objetivo respectivamente desejado: um, de encontrar o caminho do gol e outro, de somente defender. Apenas o CRB conseguiu chutar à meta. CSA nada. Zero a zero foi o placar, porém o Galo da Pajuçara teve quatro chutes a gol e o Azulão do Mutange nenhum.


Até os primeiros 15 minutos de jogo o CRB já foi mais incisivo e realizou jogadas ofensivas com seus laterais pelos lados do campo, o que imprimiu uma pressão ao CSA que até teve também uma boa posse de bola, porém esse momento com a bola se estabeleceu mais significativamente no sistema defensivo.


Que isso, Careca?

A primeira finalização importante do jogo aconteceu aos 20 minutos. De forma impressionante, Nicolas Careca deu um chapéu em cima de Lucão, dentro da área do CSA, mas a finalização saiu errada e foi embora pela linha de fundo. Valeu pela beleza e plasticidade da jogada e do recurso usado no lance.




O Galo da Pajuçara foi melhor ofensivamente e criou mais chances de abrir o placar no clássico contra o Azulão do Mutange


Após uma grande arrancada com a bola, Jajá tocou para uma finalização de Pablo Dyego que chutou cruzado pra fora, a bola passou raspando o poste direito de Thiago Rodrigues. Aliás, o atacante Pablo Dyego recebeu mais um cartão amarelo e desfalca a equipe regatiana no próximo jogo.


Sempre mais incisivo no jogo, o CRB aplicou mais uma finalização em que Nicolas Careca bateu com estilo no ângulo esquerdo e Thiago Rodrigues espalmou pra escanteio.


Por outro lado, a forma que o CSA estava encontrando para quebrar a ofensividade do CRB era tocar a bola na defesa. Precisaria ao time azulino, um toque de bola mais cadenciado no meio de campo para tirar a velocidade da pressão regatiana.


CRB apertou muito o time adversário e teve quatro finalizações perigosas, duas com Nicolas Careca, uma com Pablo Dyego e outra de Guilherme Romão. CSA esteve muito retraído. Precisaria sair mais para o jogo, se quisesse vencer, mas o empate acabou sendo de bom tamanho.


Eita, Castilho!

Iury Castilho deu uma canetada clássica por entre as pernas de Diego Torres. Lance de muita autenticidade e que representa o verdadeiro futebol-arte.



Iury Castilho fez uma jogada diferente


Com um toque, tirou dois marcadores do CRB, mas perdeu para o terceiro. CSA tentou mudar um pouco na frente com isso, mas foi só.


Fim de jogo. CRB volta a jogar na próxima sexta, pela 29ª rodada do Brasileiro. Às 19h, visita o Botafogo e faz um confronto direto do G-4 no Engenhão. CSA recebe no próximo sábado o Brusque, às 21h, no Rei Pelé.


CRB e CSA empatam em 0 x 0 pela Serie B do Brasileirão. - Foto: Alisson Frazão
CRB e CSA empatam em 0 x 0 pela Serie B do Brasileirão. - Foto: Alisson Frazão

Beijo, abraço, saúde, fique com Deus e até a próxima...

Comments


bottom of page